Porto Alegre amplia cercamento eletrônico e instala mais 168 câmeras

Clique e Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Dos novos equipamentos, 76 estarão nas entradas e saídas da cidade

A prefeitura de Porto Alegre apresentou, nesta quarta-feira (12), em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, a ampliação do cercamento eletrônico de veículos na cidade. A iniciativa, que começou a ser implantada em 2018 pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), já reduziu em 61% o número de ocorrências ligadas a furtos e roubos de veículos no município. Durante a videoconferência, a prefeitura confirmou a instalação de 186 novas câmeras, sendo que 76 estarão nas entradas e saídas da Capital, e 110 em vias internas.De acordo com o coordenador do projeto de ampliação do cercamento eletrônico, Gabriel Meneghett, com o incremento, Porto Alegre passará a contar com 348 equipamentos de segurança. “Depois da integração de pardais e lombadas, estamos ampliando o cercamento das entradas e saídas da cidade”, disse. Além disso, outras 75 câmeras de videomonitoramento externo, com inteligência embarcada, fazem parte do projeto, que tem investimento de R$ 7.852.004,28.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior reforçou o objetivo do projeto de cercamento, assegurando que essa é uma iniciativa que visa tornar Porto Alegre uma cidade mais segura. Conforme Marchezan, o apoio dos órgãos de segurança estadual e federal têm sido fundamental para a diminuição dos crimes de roubos e furtos de veículos na cidade. “Esse projeto representa maior investimento na segurança do município, pois está contemplando a inteligência, o videomonitoramento e placas de veículos. É uma grande ferramenta para combater os crimes”, afirmou. A ideia, segundo o prefeito, é de que as instalações nas entradas e saídas da Capital sejam concluídas ainda em agosto.Diretor de operações da EPTC, Paulo Ramires elogiou a iniciativa, reforçando a marca positiva e o legado que o projeto deve deixar à Porto Alegre. “O que deixa de marca positiva é a transversalidade, a construção interoperacional com município, estado e governo federal”.

Para o secretário municipal de segurança, Solon Beresford, através de tecnologia e inovação, o projeto de cercamento eletrônico permite uma integração e comunicação maior entre os órgãos de segurança, proporcionando uma troca mútua de informações. “Conseguimos integrar com a Secretaria de Segurança Pública uma série de medidas bem importantes, com as quais retiramos de circulação criminosos que estavam agindo de forma articulada no furto e roubo de veículos”, disse o secretário. “Essa tecnologia nos permite um fluxo grande de informações. Estamos dando um passo largo em nível de tecnologia em prol da segurança pública do nosso município”.

Link: bit.ly/3fOvtjC

Faça uma pergunta ou deixe um comentário

Precisando de um escritório de contabilidade confiável e moderno?